O Irã rejeitou a decisão do governo Trump de por fim a isenções que permitem comprar petróleo iraniano

Em um comunicado divulgado pela agência oficial de notícias IRNA nesta segunda-feira, o Ministério das Relações Exteriores disse: “Em relação ao status ilegal das sanções, a República Islâmica do Irã basicamente não viu e não vê valor algum e validade para as renúncias”.

Ele diz que o Irã intensificou as consultas com os países vizinhos, bem como “parceiros europeus e internacionais”, sobre as sanções. O ministério diz que uma “decisão necessária” será anunciada mais tarde.

O ministro turco das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, criticou a decisão dos EUA de suspender as sanções aos países importadores de petróleo iraniano, dizendo que a medida “não servirá para a paz e a estabilidade na região”.

Em uma mensagem postada no Twitter Cavusoglu disse: “A Turquia rejeita sanções unilaterais e imposições sobre como conduzir as relações com os vizinhos”.

Cavusoglu acrescentou que a decisão prejudicaria o povo do Irã.

*Com informações da Associated Press

Anúncios