O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, anunciou a criação de um órgão de proteção para funcionários públicos, perseguidos pelo regime de Nicolás Maduro.

Ele explicou que a organização vai trabalhar de mãos dadas com o Comitê de Desenvolvimento Social do Parlamento, no prédio administrativo da Assembleia Nacional em Pajaritos.

“Lá eles terão a atenção técnica dos deputados que estarão ligados a este órgão, para acompanhar, apoiar, compensar os danos (…) e poder garantir direitos trabalhistas”, afirmou o parlamentar.

Ele reiterou sua convocação aos funcionários públicos para participar da mobilização marcada para o próximo dia 1º de maio.

Quanto à distribuição da ajuda humanitária que chegou ao país há poucos dias, Guaidó disse que a Comissão para o Desenvolvimento Social está fazendo controle para atender a população mais vulnerável.

Na reunião marcada para sábado na Colômbia, com representantes diplomáticos de vários países, ele explicou que abordarão a proteção de ativos na Venezuela, bem como o status dos venezuelanos no mundo.

*NTN24

Anúncios