Segundo Jorge Barata, ex-diretor da Odebrecht, foram beneficiados García, Humala, Toledo, Kuczynski e a líder da oposição Keiko Fujimori.

Jorge Barata confirmou, nesta terça-feira (23) que a construtora brasileira realizou pagamentos em 2006 para o partido Apra, do ex-presidente peruano Alan García, que se matou na quarta-feira, 17, ao receber uma ordem de prisão pelo caso de corrupção.

Barata presta depoimento aos procuradores José Domingo Pérez e Rafael Vela, responsáveis pela Lava Jato no Peru, na sede da PGR em Curitiba. Além dos pagamentos não declarados ao partido político, o ex-representante da Odebrecht deve falar sobre as obras da linha 1 do metrô de Lima, informa o jornal Estado de Minas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.