O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste sábado (27) as críticas de Luiz Inácio Lula da Silva, que, em sua entrevista da cadeia, autorizada pelo Superior Tribunal Federal, afirmou que o Brasil é governado por um “bando de maluco”.

Durante a entrevista, Lula reafirmou sua inocência, disse que não trocará sua “dignidade” por sua “liberdade” e garantiu ser alvo de uma “farsa” montada no Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Pelo menos não é um bando de cachaceiros, né?”, disse Bolsonaro, durante breve conversa com jornalistas na periferia de Brasília.

Segundo Bolsonaro, a Justiça cometeu um “erro” ao autorizar Lula a conceder a entrevista, que foi dada aos jornais El País e Folha de S. Paulo.

“Eu acho que o Lula, primeiro, não deveria falar. É um equívoco, um erro da Justiça ter dado direito a dar uma entrevista. Presidiário tem que cumprir sua pena.

”Falou besteira. Maluco? Quem era o time dele? Grande parte está presa ou está sendo processada”, afirmou.

Além disso, em entrevista à Record, Bolsonaro ironizou as declarações do petista: “Acho que bebida é proibida na cadeia.”

O Partido dos Trabalhadores e Lula alegam perseguição política em sua condenação no caso do “Triplex”. Entretanto, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), em decisão recente, apesar de ter reduzido a pena de prisão, reconheceu que existem provas materiais e testemunhais abundantes contra o ex-presidente.

 

Anúncios