Kenneth, o segundo ciclone a atingir Moçambique em menos de seis semanas, também destruiu ou danificou parcialmente mais de 3.300 casas, de acordo com o Instituto Moçambicano de Gestão de Emergências (INGC).

Segundo o Governo moçambicano, há pelo menos 36 mil pessoas acolhidas em centros de abrigo.

O ciclone Kenneth chegou ao norte de Moçambique classificado com a categoria quatro, a segunda mais grave, com ventos contínuos de 225 quilômetros por hora e rajadas de 270 quilômetros por hora, de acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).

*Com informações da Euronews

Anúncios