Cerca de 16 pessoas morreram durante um confronto entre forças de segurança e um grupo armado suspeito de envolvimento nos ataques do domingo de Páscoa no Sri Lanka, confirmaram neste sábado fontes oficiais.

Na operação, onde morreram seis crianças, três mulheres, um civil e seis terroristas, ficaram cinco pessoas feridas, confirmou à Agência Efe uma fonte do Exército da ilha.

A operação na cidade de Kalmunai começou ontem à noite, após receber um alerta sobre a existência de uma casa onde as pessoas ligadas aos atentados suicidas se escondiam, o que desencadeou um tiroteio e uma série de explosões.

As mortes ocorreram quando, de acordo com as autoridades, os homens-bomba detonaram os explosivos, matando seus próprios familiares.

“Eles (terroristas) explodiram com suas famílias”, disse a fonte militar. Os confrontos ocorreram durante várias horas em Kalmunai, depois que as forças de segurança realizaram incursões em várias localidades do país.

As ações acontecem depois dos atentados suicidas em três igrejas e três hotéis de luxo no Sri Lanka, com mais de 250 mortos e 500 feridos, que foram reivindicados pelo jihadista Estado Islâmico (EI).

*Com informações da EFE

Anúncios