A taxa de desemprego nos Estados Unidos caiu a 3,6% em abril e se situou em seu nível mais baixo desde dezembro de 1969 – apontam cifras oficiais publicadas pelo Departamento do Trabalho.

O relatório pode ajudar a dissipar os temores de uma desaceleração da economia e ajudar o presidente Donald Trump que busca sua reeleição no próximo ano.

A criação de emprego registrou um total de 263.000 novos postos, muito acima das expectativas dos analistas, situadas em 200.000.

Construção, saúde, informática e administração, entre outros, estiveram entre os setores mais receptivos.

A baixa de 0,2% em relação a março, que levou a taxa de desemprego a um mínimo em 49 anos, deu-se em parte, porém, pela contração da força laboral, dado que muitas pessoas deixaram de procurar trabalho.

Em termos de remuneração, o mês de abril apresentou melhora. A remuneração média por hora subiu 3,2% no comparativo anual em abril, marcando o nono mês consecutivo de alta de mais de 3%, mais uma vez sobre a inflação e impulsionando o poder de comprar americanos.

Em relação a março, o aumento salarial foi de 0,2%, abaixo das previsões.

O ritmo acelerado de contratação deve enfraquecer as esperanças entre os investidores de que o Federal Reserve se sinta pressionado a reduzir as taxas de juros no curto prazo.

A criação de empregos no setor industrial também foi um ponto fraco, uma vez que o emprego no setor de bens duráveis permaneceu inalterado, enquanto o automobilístico continuou a eliminar posições.

*AFP

Anúncios