O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse neste domingo que a Rússia condena o que chamou de uma campanha para derrubar o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, organizada pelos Estados Unidos, e pediu que Washington cancele seus planos “irresponsáveis”.

Lavrov considerou que “somente os venezuelanos” podem definir o destino de sua terra natal. O diplomata eliminou qualquer dúvida sobre seu apoio ao líder chavista: ” Mais uma vez manifestamos as intenções de apoiar o povo venezuelano e o presidente Nicolás Maduro “.

Lavrov fez as declarações no início de uma reunião com o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, em Moscou.

Lavrov vai viajar na segunda-feira para a Finlândia, onde deve manter rara conversa com o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

Do lado venezuelano, Arreaza disse que Lavrov precisa explicar a Pompeo que é preciso haver diálogo com a Venezuela.

Para os analistas, ambos os lados parecem relutantes em considerar a opção militar e podem estar tentando encontrar um acordo nos bastidores .

*AFP e Reuters

Anúncios