Espanha afirma que Leopoldo López só pode pedir asilo político em território espanhol e não na sua embaixada em Caracas, na Venezuela.

As dúvidas foram esclarecidas pelo ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros.

Josep Borrell explicou que, de acordo com a legislação espanhola, o asilo político só pode ser pedido quando se chega a Espanha e que isso é válido, também, para o líder da oposição venezuelana.

Borrell esclareceu, no entanto, que Leopoldo López vai permanecer na residência do embaixador espanhol na Venezuela onde se refugiou no dia 1 de maio com a mulher, Lilian Tintori, e a filha de 15 meses.

López esteve em prisão domiciliária desde 2017 e foi libertado, na semana passada, pelo autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, durante uma tentativa de insurreição para derrubar Nicolás Maduro.

*Euronews

Anúncios