A Associação dos Artistas Palestinos na Faixa de Gaza pediu à União Européia que não realize o Festival Eurovisão da Canção deste ano na cidade israelense de Tel Aviv.

A ONG fez o apelo em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira, na qual participaram dezenas de artistas palestinos, fora do escritório da UE na cidade de Gaza.

“Cantar e música é a linguagem da humanidade; é a melhor maneira de expressar amor, paz e coexistência ”, disse o ator palestino Nabil al-Khatib.

Mas a decisão de realizar o concurso Eurovisão deste ano em Israel, acrescentou, “serve apenas para legitimar a perseguição do povo palestino, embelezando a face racista de Israel”.

“Como palestinos, ficamos chocados ao descobrir que a maior competição internacional de canções seria realizada este ano em Tel Aviv”, disse al-Khatib.

A decisão, acrescentou, “dará apoio a uma potência de ocupação que oprime outro povo”.

O concurso Eurovision, que será realizado este ano em Tel Aviv de 14 a 18 de maio, é uma competição internacional de música organizada pela European Broadcasting Union desde 1956.

É o maior evento não esportivo do mundo em termos de audiência, atraindo centenas de milhões de espectadores de todo o mundo.

*Anadolu

Anúncios