O governador do Ceará, Camilo Santana, do Partido dos Trabalhadores, reeleito em outubro do ano passado, afirmou em entrevista à Agência Efe que a legenda precisa ressaltar suas conquistas e se “reinventar”.

Sempre tenho dito que o PT precisa fazer autocrítica, reconhecer alguns pontos em que houve erros e buscar se reestruturar, se reinventar, mostrar as coisas boas que trouxe para o Brasil ao longo do tempo em que governou (o país, de 2003 a 2016) opinou o político durante um evento realizado na Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil, em São Paulo.

Mesmo com a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e a eleição de Jair Bolsonaro como presidente, superando o petista Fernando Haddad no segundo turno, o governador cearense considera que o PT saiu “fortalecido” das eleições de 2018.

O governador do Ceará evitou criticar o governo Bolsonaro, que iniciou o quinto mês no poder.

Ainda é cedo para a gente avaliar. Todo governo precisa de um crédito, um tempo para que possa dizer a que veio e se apresentar, declarou.

Torço para que o Brasil dê certo, porque é importante para os brasileiros e os estados, independentemente de quem seja o presidente. As eleições já passaram, vivemos num país democrático, e o presidente eleito foi o Bolsonaro. O momento agora é de todos trabalharem pelo Brasil e seus estados, enfatizou.

Sobre o Ceará, o governador disse se tratar do estado “que mais faz investimentos públicos no Brasil em comparação com a receita corrente líquida”.

No âmbito da educação, o Ceará conta com as 82 das 100 melhores escolas públicas do país do 1º ao 5º ano, de acordo com a classificação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

De acordo com Camilo, “um dos pontos que mais tem impulsionado a educação cearense é que parte do ICMS, que é o imposto estadual que é repartido com os municípios, é de acordo com os indicadores de resultados”.

*Adaptado da agência EFE

Anúncios