O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, confirmou hoje (8) que haverá troca no comando da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

O atual diretor-geral do órgão, Janér Tesch Hosken Alvarenga, que é oficial de inteligência, deverá ser substituído pelo delegado da Polícia Federal (PF) Alexandre Ramagem Rodrigues.

O delegado da PF que assumirá a Abin é de outra área, mas ligado à agência, e foi um dos coordenadores da segurança de Bolsonaro durante a campanha presidencial de 2018.

A orientação teria partido do presidente Jair Bolsonaro (PSL), afirmou Heleno.

“Quero fazer uma troca tranquila, passagem de cargo consciente, pois não há nenhum trauma, para modificar um pouquinho da filosofia do sistema brasileiro de inteligência”, disse Heleno ao confirmar a mudança.

Ele disse ainda que, com o avanço da internet, a atividade de inteligência se tornou mais rápida e a Abin precisa responder a essa demanda.

A Abin é uma Agência da Presidência da República, vinculada diretamente ao Gabinete de Segurança Institucional, responsável por fornecer ao Presidente da República e ministros informações e análises estratégicas sobre diversas áreas, incluindo questões relativas à segurança do Estado, relações exteriores e defesa externa, informa a Agência Brasil

Anúncios