O Equador anunciou nesta segunda-feira a criação de uma comissão integrada por especialistas dos Estados Unidos, Espanha, Brasil, Guatemala e Honduras para assessorar as instituições públicas do país nas investigações sobre casos de corrupção.

A americana Stacy de la Torre, o espanhol Nicolás Rodríguez, o brasileiro Vladimir Aras, a guatemalteca Claudia Escobar e o hondurenho Carlos Hernández fazem parte da comissão, cuja secretaria técnica ficará a cargo do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime. Os membros têm experiência em casos como a Lava Jato, a investigação Odebrecht e do narcotráfico.

Os integrantes do grupo “têm uma expertise verdadeiramente louvável nos diversos temas que esta luta envolve: matéria penal, investigação, julgamento de crimes, julgamento de corrupção, recuperação de ativos”, afirmou o presidente Lenín Moreno na apresentação do grupo, chamado de Comissão de Especialistas Internacionais de Luta contra a Corrupção no Equador (Ceicce).

Os cinco especialistas trabalharão durante três meses no Equador, mas suas funções poderão se estender pelo mesmo período caso seja necessário, segundo o decreto assinado por Moreno para a criação da equipe.

*AFP

Anúncios