Um protótipo em tamanho real, com peso total, fez seu voo de estréia da base da Lilium, perto de Munique, e começou testes de voo, informou a empresa nesta quinta-feira.

A startup alemã Lilium pretende ter uma frota de aeronaves de cinco lugares – que podem operar com um piloto ou em modo drone – voando em cidades em todo o mundo até 2025, proporcionando um serviço pay-per-ride que será livre de emissões, cinco vezes mais rápido que um carro e produz menos ruído que uma motocicleta.

A Lilium tem US $ 100 milhões em fundos e deve levantar a mesma quantia novamente para trazer o modelo ao mercado, enquanto acrescenta mais centenas de empregos à sua folha de pagamento de 300 pessoas, disse o CEO Daniel Wiegan à Bloomberg TV.

O avião terá um alcance de 300 quilômetros, permitindo a ligação entre Nova York e Boston. Um pequeno salto entre o Aeroporto Internacional John F. Kennedy e Manhattan custará cerca de US $ 70 por passageiro, tornando-o mais barato que um helicóptero e competitivo com serviços de limusine de alto nível, disse o diretor comercial Remo Gerber em uma entrevista.

Anúncios