A ex-presidente e atual senadora Cristina Fernández de Kirchner anunciou neste sábado que será candidata à vice-presidência da Argentina, em uma fórmula que se integrará com Alberto Fernandez, que assumiria a presidência.

O partido Justicialista confirmou a notícia através da sua conta no Twitter, com uma mensagem que diz “uma nova etapa começa a derrotar o modelo de fome e adaptação de Macri e de Cambiemos”.

Cristina Kirchner afirmou que pediu a Alberto Fernandez, seu ex-chefe de gabinete, considerado um moderado dentro do amplo espectro político do flanco peronista, “para dirigir a fórmula que vamos integrar”, ele como candidato a presidente, e eu, como vice-presidente, para participar das próximas eleições das chamadas Primárias Abertas Simultâneas e Obrigatórias (Paso).

As “Paso” acontecerão em 11 de agosto e nas quais os cidadãos definirão qual de todos os aspirantes a um mesmo cargo que apresenta cada partido será o candidato a participar dos pleitos gerais de outubro.

Segundo Cristina, “teremos que governar uma Argentina novamente em ruínas, com um povo mais uma vez empobrecido”. É claro que a coalizão que governa terá que ser muito mais ampla do que a que vencer as eleições, concluiu Kirchner.

 

 

Anúncios