A Câmara dos Deputados aprovou no início da madrugada desta quinta-feira, 30, a medida provisória (MP 871) que determina um pente-fino nos benefícios do INSS.

Com objetivo de coibir fraudes, o texto modifica regras para a concessão de aposentadoria rural, acabando com o papel de sindicatos no cadastro do trabalhador do campo.

O secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, e outros membros do governo  comemoraram a aprovação, apesar das modificações em parte do texto.

O projeto vai nesta quinta-feira ainda ao Senado, onde precisa ser aprovado em plenário.

A aprovação da MP é o primeiro passo na reestruturação do sistema previdenciário  porque combate fraudes no sistema. A estimativa é que a economia anual chegue a R$ 10 bilhões.

 

 

Anúncios