Nesta quarta-feira o estudantes de medicina da Universidade Central da Venezuela , UCV , falaram das desvantagens que eles tiveram para o início das atividades acadêmicas. 

Um dos alunos, Óscar Omaña, indicou que as “condições para receber as aulas são pobres, estamos aqui porque há professores que se encontram por puro amor à arte” . Além disso, ressaltou que 1.600 alunos não puderam se inscrever , enquanto outros estão desempregados desde o início das aulas e as autoridades não dão nenhum tipo de explicação a respeito. 

Ver imagen en Twitter

Ele também acrescentou que este problema escapa das mãos dos estudantes, então eles decidiram ir às autoridades da instituição.

“É um problema que tem pelo menos dois anos na universidade.”

Por seu lado o presidente da Federação das Student Center da UCV e irmã do deputado Juan Requesens , Rafaela Requesens, exortou a comunidade estudantil para defender a Universidade Central dos “representantes da ditadura” . *Venepress

 

 

Anúncios