Enquanto chegam à fronteira americana as caravanas de migrantes que Donald Trump quer ver desaparecer, as negociações entre México e Estados Unidos não saem do impasse.

Esta quinta-feira, continuam as reuniões para tentar reverter a ameaça do presidente americano: ou os fluxos de migração são controlados ou as taxas americanas sobre os produtos mexicanos vão subir 5% a cada mês que passa.

“Há que tomar medidas não apenas de caráter imediato e punitivo, mas que constituam um entendimento abrangente. Não é fácil”, declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros mexicano, Marcelo Ebrard.

Trump confirma que “há progressos, mas que não estão nem perto de serem suficientes”. Se não houver acordo, escreveu no Twitter, as taxas sobem já na próxima segunda-feira.

*Euronews

Anúncios