Cerca um terço dos combatentes da guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), desmobilizada com o acordo de paz de 2016, voltou a pegar em armas, segundo relatório de inteligência militar confidencial citado pela Reuters

O relatório estima que o número de dissidentes das Farc atualmente esteja em torno de 2,3 mil, bem mais que os 300 que havia logo após o acordo.

O relatório diz que havia 31 grupos dissidentes das Farc operando nas regiões de plantio de coca e em áreas de mineração ilegal de ouro. A Colômbia é o maior produtor mundial de cocaína.

A estimativa dos combatentes dissidentes mostra um aumento de cerca de 30% com relação aos números oficiais de dezembro.

Depois que foi firmado o pacto, quase 13 mil membros das Farc, incluindo 6 mil combatentes, entregaram suas armas e encerram o conflito de 50 anos que matou mais de 260 mil pessoas e deixou milhões de deslocados, registra a Agência Reuters.

 

 

Anúncios