Um dos mais premiados diretores de teatro do Brasil, Roberto Alvim, “conta em entrevista a Gazeta do Povo que todas as portas se fecharam depois que ele declarou apoio a Jair Bolsonaro”, e afirmou, nesta quinta-feira (13), ter recebido uma ligação pelo celular do presidente da República.

Alvim através da rede social Facebook disse que a conversa com Bolsonaro durou dez minutos e demonstrou entusiasmo com a ligação.

Em outra mensagem publicada no Facebook, Alvim observou que “o fato do Presidente Jair Bolsonaro ter se dado ao trabalho, em meio às suas inúmeras responsabilidades e afazeres, de ligar para um artista que está sendo perseguido e caluniado apenas por ter um pensamento divergente do que é hegemônico em seu meio, dá a medida do homem sensível, nobre e justo que ele é, gratidão eterna a vc, Presidente!”.

Em entrevista no mês de maio, Roberto Alvim denunciou perseguição da área cultural pelo fato de apoiar  o presidente Bolsonaro.

Segundo o site Pleno News, Alvim declarou que: “Não sei o que vou fazer com essa carreira de mais de cem espetáculos, montados no Brasil inteiro e em sete países do mundo.