Uma coleção de mais de 50 cartas de amor escritas pelo cantor e compositor canadense Leonard Cohen à mulher que inspirou “So Long, Marianne” foi vendida por 876 mil dólares, com muitas delas sendo arrematadas por mais de cinco vezes a estimativa pré-venda, informou a casa de leilões Christie’s.

O arquivo de cartas de Cohen a Marianne Ihlen registra seu caso de amor dos anos 1960 e o desabrochar da carreira de Cohen, que foi de poeta iniciante a músico famoso.

A principal carta, na qual o artista escreveu em dezembro de 1960 sobre estar “sozinho com os vastos dicionários da linguagem”, foi arrematada por 56.250 dólares, ante estimativa original de 10 mil, disse a Christie’s na quinta-feira.

Uma carta de 1964, na qual Cohen escreveu “estou famoso, mas vazio”, saiu por 35 mil dólares, disse a casa de leilões.

Cohen e a norueguesa Marianne se conheceram na ilha grega de Hidra em 1960, e ela se tornou a inspiração de várias de suas canções mais conhecidas, como “Bird on a Wire”, “Hey, That’s No Way to Say Goodbye” e “So Long, Marianne”, esta de 1967.

Ela morreu de leucemia em Oslo em julho de 2016 com 81 anos. Cohen, que também sofria de leucemia, morreu em novembro de 2016 aos 82 anos. *Reuters

Anúncios