O presidente Jair Bolsonaro rasgou elogios nesta segunda-feira ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante cerimônia de assinatura de uma medida provisória e afirmou que é uma honra, um orgulho e uma satisfação ter o ex-juiz responsável pela operação Lava Jacto em Curitiba em sua equipe de ministros.

Bolsonaro lembrou que Moro abriu mão de 22 anos de magistratura para compor o seu governo, para seguir sua vontade de “combater o crime organizado, a lavagem de dinheiro e a corrupção”. “Não é qualquer pessoa que faz isso pela sua pátria”, afirmou o presidente.

As declarações do presidente foram feitas durante a cerimônia de assinatura de uma medida provisória que permite o confisco de bens de traficantes, realizada no Palácio do Planalto com a presença de Moro, que também discursou, limitando-se a tratar da MP.

A exaltação do presidente a seu auxiliar acontece em meio às divulgações de supostas mensagens trocadas por Moro com procuradores que atuam na Lava Jacto na capital paramentes e que indicariam uma colaboração do então juiz com os integrantes do Ministério Público Federal.     *Adaptado da fonte Reuters

Anúncios