Trump concedeu mais de 213 milhões de dólares em assistência humanitária à Venezuela, disse o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, que também reiterou seu apoio ao presidente (e) Juan Guaidó. 

“Sob as ordens de Donald Trump, o governo dos EUA forneceu mais de US $ 213 milhões em ajuda humanitária para os venezuelanos afetados pela ditadura brutal”, escreveu Pence no Twitter.

A este respeito, o vice-presidente dos EUA sublinhou que a crise política na Venezuela fez com que mais de 4 milhões de venezuelanos deixassem o país como resultado da “ditadura opressiva de Nicolás Maduro”.

O funcionário ofereceu as declarações após o escândalo da suposta apropriação indébita de fundos da ajuda humanitária promovida pela Guaidó, e que na segunda-feira indicou que o caso será processado pela Procuradoria da Colômbia.

Por outro lado, Mike Pence anunciou que viajará a Miami na terça-feira para visitar o navio-hospital USNS Comfort, que iniciará uma missão de cinco meses na América Latina, para enfrentar a crise humanitária pela qual a Venezuela está passando.

O governo de Donald Trump concedeu mais de 213 milhões de dólares em assistência humanitária à Venezuela, disse o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, que também reiterou seu apoio ao presidente (e) Juan Guaidó.

“Sob as ordens de Donald Trump, o governo dos EUA forneceu mais de US $ 213 milhões em ajuda humanitária para os venezuelanos afetados pela ditadura brutal”, escreveu Pence no Twitter.

A este respeito, o vice-presidente dos EUA sublinhou que a crise política na Venezuela fez com que mais de 4 milhões de venezuelanos deixassem o país como resultado da “ditadura opressiva de Nicolás Maduro”.

O funcionário ofereceu as declarações após o escândalo da suposta apropriação indébita de fundos da ajuda humanitária promovida pela Guaidó, e que na segunda-feira indicou que o caso será processado pela Procuradoria da Colômbia.

Por outro lado, Mike Pence anunciou que viajará a Miami na terça-feira para visitar o navio-hospital USNS Comfort, que iniciará uma missão de cinco meses na América Latina, para enfrentar a crise humanitária pela qual a Venezuela está passando. *NTN24

 

Anúncios