Os Estados Unidos vão enviar um contingente de mil militares para o Médio Oriente, enquanto aumenta o clima de braço-de-ferro com o Irã.

O secretário da defesa interino, Patrick Shanahan, diz que esta é a resposta ao que chama comportamento hostil por parte do regime iraniano, que os Estados Unidos acusam de estar na origem do ataque a dois petroleiros no golfo de Omã, junto ao estreito de Ormuz.

As autoridades norte-americanas divulgaram novas imagens, que dizem provar a autoria iraniana do incidente.

O governo do Japão, país da empresa proprietária de um dos navios, diz que não considera as provas contra o Irã suficientemente sólidas, enquanto a China pede aos Estados Unidos para por fim ao clima de tensão e evitar abrir uma caixa de Pandora no Médio Oriente.

Em resposta às acusações dos Estados Unidos, o Irã anunciou que vai deixar de cumprir uma parte do acordo de 2015 sobre as restrições ao uso de energia nuclear. *Euronews

Anúncios