O parlamento da Rússia aprovou nesta terça-feira (18) a lei para suspender Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF), assinado com os Estados Unidos em 1987, durante a Guerra Fria.

O Tratado INF, assinado em 8 de dezembro do 1987 e que entrou em vigor em 1º de junho de 1988, pôs fim às tensões existentes pela presença de mísseis soviéticos e americanos na Europa

Recentemente, os dois países trocaram acusações de descumprimento do INF e, após contatos infrutíferos entre representantes dos EUA e da Rússia em Genebra e em Pequim, Washington anunciou finalmente em 1º de fevereiro que deixará o tratado em um prazo de seis meses.

EUA e OTAN exigiram à Rússia que destrua o míssil de cruzeiro Novator 9M729 (SSC-8, segundo a classificação da OTAN), por considerar que supera os 500 quilômetros de alcance.

Por sua parte, a Rússia considerou “inadmissível” o pedido e argumentou que o Novator tem um alcance de 480 quilômetros, o que inscreve-se dentro do tratado.

Em fevereiro, 18 dias após a ameaça de rompimento do pacto pelos Estados Unidos, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que Moscou responderá a qualquer instalação de armas nucleares americanas de alcance intermediário na Europa mirando seus “novos mísseis” não só contra os países que receberem esse armamento, mas os próprios Estados Unidos. Ele também apresentou uma série de novos mísseis russos. *Estadão com EFE, AFP e AP

 

Anúncios