As importações de carne suína na China dispararam em maio, com alta de quase 63% ante mesmo período do ano anterior, mostraram dados de alfândegas no domingo, com o principal consumidor global do produto abastecendo estoques em meio a expectativas de uma menor oferta.

A alta vem em meio a um surto de peste suína africana que continua a afetar animais na China, que detém metade dos rebanhos globais, levando a uma redução significativa na oferta doméstica.

Os preços da carne suína na China subiram rapidamente na primeira metade de março, o que levou a grandes compras de carne no exterior, incluindo nos Estados Unidos.

Os preços desde então estabilizaram, com importadores e operadores do mercado dizendo que a demanda nas últimas semanas por carne suína importada tem sido fraca devido à ampla oferta de carne fresca de produtores que estão abatendo seus rebanhos conforme o surto da peste atinge novas áreas.

A demanda deve subir novamente nos próximos meses, no entanto, o governo chinês disse mais cedo neste mês que o rebanho de suínos do país caiu 23,9% em maio ante o ano anterior, o que gerará um declínio significativo na produção.

As importações chinesas nos primeiros cinco meses do ano, até maio, somaram 658.236 toneladas, alta de 19,8% na comparação anual. *Com informações da Investing.

Anúncios