O presidente Jair Bolsonaro desembarcou nesta quinta-feira (27) em Osaka, no Japão, para participar da cúpula do G20 e rebateu o comentário da chanceler alemã, Angela Merkel, que disse querer conversar com ele sobre o desmatamento da Floresta Amazônica.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, declarou na última quarta-feira que buscará uma “conversa franca” com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro sobre a destruição da Floresta Amazônica, à margem da próxima cúpula do G20.

Ao ser questionado por um repórter sobre a declaração da chanceler alemã, Bolsonaro disse que a Alemanha tem “muito a aprender” com o Brasil.

“Temos exemplo para dar à Alemanha, inclusive sobre meio ambiente. A indústria deles continua sendo fóssil, em grande parte de carvão, e a nossa não. Eles têm a aprender muito conosco”, afirmou Bolsonaro.

O presidente também chegou a dizer que o Brasil não foi participar do G20 para ser advertido por outros países.

“O presidente do Brasil que está aqui não é como alguns anteriores que vieram para ser advertidos por outros países. Não. A situação aqui é de respeito para com o Brasil. Não aceitaremos tratamento como no passado, em alguns casos com chefes de Estado que estiveram aqui”, afirmou.

A cúpula do Grupo dos 20 será realizada na cidade de Osaka, no Japão, nos dias 28 e 29 de junho. O presidente Bolsonaro afirmou pretender realizar uma série de reuniões bilaterais. Segundo o político, ele e o presidente da Argentina, Mauricio Macri, tentarão realizar uma reunião conjunta com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. *Sputnik

Anúncios