Durante o encontro do G20, que acontece hoje em Osaka, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse, em sua conta de Twitter, que agradeceu o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, pelo modo como o país está lidando com o caso do sargento da Aeronáutica preso na última terça (25) no aeroporto de Sevilha, na Espanha, por suspeita de traficar drogas.

O militar Manoel Silva Rodrigues estava em um voo da FAB (Força Aérea Brasileira), que deveria fazer escala na Espanha em sua viagem à reunião do G20, no Japão.

Bolsonaro disse que “o militar vai pagar um “preço alto” e que as autoridades brasileiras colaborarão com a polícia espanhola. Ainda não está claro se o sargento será julgado em âmbito militar – o que poderia resultar em expulsão e prisão de cinco anos -, ou civil. A decisão caberá ao Ministério Público Militar, registra a agência EFE.

Anúncios