Augusto Heleno rebate Merkel sobre a Amazônia

O Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno,  diz que Brasil ‘não vai aceitar reprimendas’ de quem quer que seja, em referência a preservação da Amazônia.

A primeira-ministra da Alemanha , Angela Merkel, disse na quarta-feira (26) que pretende ter uma “conversa clara” com o presidente brasileiro sobre o assunto.

No mês de maio último, em entrevista a Bloomberg, Augusto Heleno declarou:

“Eu não aceito essa história de que a Amazônia é patrimônio mundial, isso é uma grande bobagem. A Amazônia é brasileira, patrimônio do Brasil e tem de ser tratada pelo Brasil em proveito do Brasil.”

Em rápida entrevista em Osaka, na noite desta quinta-feira (28), o general disse que nunca teve dúvida de existir uma estratégia “de preservar o meio ambiente do Brasil para mais tarde eles  (estrangeiros) explorarem”, com a ajuda de organizações não governamentais (ONGs) “sabidamente a serviço de governos estrangeiros”.

O que não deve acontecer, segundo Heleno, é país estrangeiro dar “palpite” no Brasil.

“Nós não damos palpite em ninguém, não damos palpite no meio ambiente da Alemanha. Veja o que a Europa tinha de floresta no passado e hoje”, afirmou o ministro.

Questionado por jornalistas sobre o tema, o presidente Jair Bolsonaro declarou: “Nós temos exemplo para dar para a Alemanha, inclusive sobre meio ambiente. A indústria deles continua sendo fóssil em grande parte de carvão, e a nossa não. Então, eles têm a aprender muito conosco”, registra o jornal O Sul.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.