“O secretário geral do Partido Comunista da Venezuela (PCV), Óscar Figueroa, denunciou o ditador Nicolás Maduro por não cumprir com parte do acordo estabelecido com o partido durante as eleições presidenciais de 2018, segundo a imprensa venezuelana.

Os comunistas alegam que o Acordo Unitario Marco, que tem 18 pontos estabelecidos entre PCV e o Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV), de Maduro, não foi cumprido em sua totalidade.

Figueroa disse ainda que é necessário investigar a morte do capitão Rafael Acosta Arévalo e “qualquer feito que possa ser vinculado a violações dos direitos humanos”. * Gazeta do Povo
 

Anúncios