A gigante sul-coreana de eletrônicos Samsung anunciou nesta quinta-feira que lançará seu smartphone dobrável de última geração em setembro, apesar de uma disputa comercial entre Seul e Tóquio que, segundo analistas, afetará a entrega ao mercado.

No início deste mês, Tóquio restringiu a exportação para a Coreia do Sul de vários materiais cruciais para suas principais empresas globais de produtos eletrônicos e smartphones, incluindo a líder de mercado Samsung.

A medida foi tomada em resposta a uma decisão de um tribunal sul-coreano que ordenou que empresas japonesas que utilizaram trabalho forçado durante a Segunda Guerra Mundial indenizassem as vítimas coreanas.

A decisão de Tóquio levantou a preocupação internacional sobre o efeito nas cadeias globais de fornecimento de tecnologia e a possibilidade de aumento dos preços para os consumidores em todo o mundo.

O Galaxy Fold da Samsung está entre os produtos finais que serão afetados, pois depende de um filme químico produzido pela empresa japonesa Sumitomo Chemical, segundo Tadashi Uno, da IHS Markit.

A Samsung planejava lançar seu modelo que dobra em abril, mas adiou a data de lançamento depois que foram encontrados problemas com a tela após alguns dias de uso.

A gigante dos smartphones afirmou que melhorou o dispositivo desde então.

A Samsung passou quase oito anos desenvolvendo o Fold em um esforço para estimular a demanda e potencialmente reviver um setor que luta por inovações. *AFP

Anúncios