A sonda chinesa Chang’e 4 e o astromóvel Yutu-2 saíram do modo “stand by”, que estavam desde o dia 09 de julho, e recomeçaram seus trabalhos pelo 8° mês na face oculta da Lua.

O módulo de pouso Chang’e 4 “foi acordado” na sexta-feira (26), tendo recomeçado seus trabalhos já pelo 8° mês na Lua.

Segundo agência Sputnik, o astromóvel Yutu-2 (Coelho de Jade 2) acordou às 16h59 (horário de Brasília), devendo em breve serem reiniciados os instrumentos em seu interior para a execução de trabalhos.

Durante as pesquisas, serão utilizados um dosímetro de nêutrons e outro de radiação, assim como um radioespectógrafo de baixa frequência, que estão a bordo do módulo.

Munido de uma câmera para filmagens panorâmicas, o aparelho é capaz de tirar fotos únicas do lado oculto da lua.

De acordo com o informe do programa de estudos lunares da China, o Coelho de Jade 2 já percorreu 210 metros durante sua estadia no satélite natural da Terra.

Sucessos da missão chinesa

No dia 3 de janeiro, a sonda Chang’e 4, poucas horas após sua aterrissagem histórica, enviou as primeiras fotos da superfície do lado escuro da lua.

O local de aterrissagem foi chamado de “Via Láctea” e está localizado na cratera Von Karman, a noroeste da Bacia do Polo Sul-Aitken, a maior cratera lunar conhecida.

Durante o tempo de estadia no lado oculto da Lua, os aparelhos chineses já executaram diversas tarefas, incluindo a primeira experiência biológica na superfície lunar, durante a qual foi cultivado um algodoeiro.

A Chang’e 4 envia regularmente fotos do lado escuro da Lua de grande valor para cientistas e para estudos futuros.

Anúncios