Irã considera que o apelo britânico para uma missão naval no Golfo Pérsico, de escoltar os navios comerciais que operam na região, é uma “provocação“.

Londres quer que os parceiros europeus também se mobilizem nesse sentido, em resposta à apreensão de um petroleiro britânico.

O Stena Impero está num porto iraniano há mais de uma semana. Foi o segundo petroleiro aprendido pela Guarda Revolucionária do Irã em Julho, acusado de ter provocado um acidente com um pesqueiro e ter fugido do local.

Sem nomear casos concretos ou apontar o dedo em direção a Londres, o porta-voz do governo de Teerã deixa claro o aviso: “Eles querem trazer a frota de guerra europeia para o Golfo Pérsico. Pensamos que essas atitudes são provocações, dado o momento que vivemos. É uma mensagem hostil. Vai aumentar as tensões,” garante Ali Rabiei.

Representantes do Reino Unido, França, Alemanha, China, Rússia e Irã estiveram reunidos este domingo. O negociador iraniano declarou no final que “o ambiente foi construtivo”, mas inconclusivo, porque há muitos assuntos para debater. *Com Euronews
Anúncios