Pesquisa realizada pela Consultants 21 apontou que 49% das famílias venezuelanas têm um parente que cruzou fronteiras em busca de um futuro melhor.

O relatório apresentado pelo pesquisador revelou que 72% das famílias que têm parentes no exterior receberam remessas, com as quais 8 de 10 famílias cobrem pelo menos metade de suas despesas.

Em média, as famílias declararam receber  remessas para 161.958 bolívares por mês, o equivalente a aproximadamente US $ 40.

Os destinos em que os venezuelanos mais residiram são Colômbia, Peru, Chile, Equador, Argentina e Panamá.

A diáspora continuará

A pesquisa, chamada Diaspora, também mostrou que 4 em cada 10 venezuelanos querem emigrar.Destes, 56% têm planos para fazê-lo antes do final de 2019.

“Metade daqueles que partem tem mais de um membro da família que vive fora do país”, disse o relatório.Do total de venezuelanos que atravessarão as fronteiras este ano, 30% correspondem a habitantes do estado de Zulia.

Os países de destino preferidos pelos venezuelanos a emigrar continuarão sendo os do eixo andino, na seguinte ordem: Chile, Colômbia, Peru, Argentina e Equador. Então destinos como a Espanha e os Estados Unidos estão localizados.

“Visto por afinidade política, grupos de oposição mantêm o desejo de deixar o país, enquanto naqueles com afinidade pelo governo, o desejo de emigrar também aumenta significativamente”, revela a pesquisa. *El Nacional

Anúncios