O presidente Jair Bolsonaro manifestou preocupação, nesta segunda-feira (12), com a derrota do presidente Mauricio Macri nas eleições primárias da Argentina.

Em discurso no Rio Grande do Sul, Bolsonaro disse que, em caso a vitória da chapa de Cristina Kirchner se concretize nas eleições em outubro, o Rio Grande do Sul pode se tornar “um novo estado como Roraima”.

“A turma da Cristina é a mesma turma de Dilma Rousseff, Nicolás Maduro, Hugo Chávez e Fidel Castro. Povo gaúcho, se essa esquerdalha voltar aqui na Argentina, nós poderemos ter, sim, no Rio Grande do Sul, um novo estado de Roraima, com irmãos argentinos fugindo pra cá, e não queremos isso”, disse.

Neste domingo (11), a chapa da Frente de Todos, formada por Alberto Fernández e Kirchner, impôs uma dura derrota a Macri nas eleições primárias, de acordo com os resultados divulgados pelo Ministério do Interior.

Fernández e Cristina, candidata à vice-presidência, obtiveram 47,1% dos votos, uma vantagem de quase 15 pontos percentuais em relação a Macri, que tem 32,48%.

Anúncios