Um estudo realizado pela Consultores 21 revelou que 4 em cada 10 venezuelanos manifestaram o desejo de deixar o país. 56% dessas pessoas planejam emigrar antes do final de 2019.

O relatório correspondente ao segundo trimestre deste ano indicava que os países da América do Sul seriam o destino preferido daqueles que desejassem sair. 20% dos entrevistados planejam viajar para o Chile, 16,9% para a Colômbia e 10,7% para o Peru.

O estado que concentra o maior número de pessoas com a intenção de emigrar é Zulia, com 30%. Essa entidade é uma das mais afetadas pela crise dos serviços públicos, o que tem consequências negativas na qualidade de vida dos zulianos.

49% das famílias venezuelanas têm pelo menos um membro que emigrou do país. Este número aumentou 8% desde o último trimestre, de acordo com o relatório Consultants 21.

O estudo observou que 72% dos venezuelanos recebem ajuda financeira de seus parentes no exterior. Em média, eles enviam cerca de US $ 40 por mês, o que geralmente é usado em 86% dos casos para cobrir metade ou menos do orçamento familiar.

Entre 15% e 19% dos venezuelanos emigraram até junho de 2019. Isso equivale a uma faixa entre 4.771.216 e 6.047.340 pessoas, levando em conta uma média de 31.828.110 habitantes.

O principal destino dessas pessoas é a Colômbia, com 29,4%, enquanto 21,7% estão no Peru e 20,3% no Chile. Outros países preferidos pelos venezuelanos são o Equador, a Argentina, o Panamá e a Espanha.

Dos venezuelanos pesquisados ​​no exterior, 35% não voltariam e 45% disseram que voltariam se a situação do país melhorar. *El Nacional

 

Anúncios