Um criminoso fez 37 reféns dentro de um ônibus por três horas e meia na Ponte Rio-Niterói, nesta terça-feira (20).

“Temos um homem que se identificou como policial militar. Ele está ameaçando jogar gasolina no ônibus, colocando os passageiros em perigo. Não sabemos qual o real propósito dele”, explicou Sheila Sena, porta-voz da PRF, ainda no início do caso.

O bandido anunciara o sequestro às 5h25. Meia hora depois, já na Ponte, ele ordenou ao condutor para atravessar o veículo na pista sentido Rio. Seis pessoas foram libertadas ao longo das negociações.

O trânsito para o Rio está fechado desde as 6h. Às 7h20, também foi interditada a pista oposta.

O sequestrador do ônibus foi baleado e morto por um atirador de elite do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Houve comemoração no local, e o atirador de elite, que estava sobre um carro do Corpo de Bombeiros, levantou e fez um sinal de positivo, registra o site G1

Pessoas que estavam no local comemoram logo após os tiros. Seis disparos foram ouvidos, mas não há confirmação de quantos atingiram o homem.

Segundo o porta-voz da Polícia Militar, a arma que bandido usava era de brinquedo. *Com agências de notícias