A FIFA continua a purificar a organização dos corruptos que a compõem e, nesta quinta-feira (12), o comitê de ética do corpo governante do futebol mundial sancionou o ex-presidente da associação paraguaia Juan Ángel Napout por toda a vida e lhe impôs uma multa de um milhão de francos suíços (1,01 milhão de dólares).

“Os procedimentos de investigação contra o Sr. Napout se referem a esquemas de suborno durante o período de 2012 a 2015 em relação ao seu papel na concessão de contratos de empresas de mídia e direitos de marketing para as competências da Conmebol”, informou a FIFA em comunicado.

Napout foi julgado ao lado de José Maria Marín , ex-chefe da Confederação Brasileira de Futebol, que foi condenado a quatro anos de prisão. Um terceiro acusado no julgamento, o ex-líder peruano Manuel Burga, foi absolvido de todas as acusações.

Os promotores disseram que Napout e Marin obtiveram pessoalmente milhões de dólares em subornos. *Venepress/Reuters
Anúncios