A zona sul do Brasil entregaria 597 milhões de toneladas de cana em 2020/21, em comparação com 585 milhões de toneladas calculadas no ciclo atual, dado que chuvas mais abundantes, em média, em alguns estados os rendimentos aumentariam, disse a consultoria Agroconsult.

A maior moagem de cana vai alavancar a produção tanto de açúcar quanto de etanol, disse o analista da Agroconsult Fabio Meneghin, acrescentando que as usinas devem manter uma estratégia de alocar quase dois terços da cana para produzir o biocombustível.

A produção de açúcar do centro-sul na próxima temporada foi estimada em 26,6 milhões de toneladas, contra 25,7 milhões de toneladas na atual temporada. A produção de etanol é vista em 32 bilhões de litros, avanço de 1 bilhão de litros em relação ao volume estimado para 2019/20, registra o DCI.

Meneghin acrescentou que as usinas devem manter a estratégia de alocar cerca de dois terços da cana para a produção de biocombustível. 

O analista vê o mundo saindo de um superávit de 3,1 milhões de toneladas em 2018/19 para um déficit de 2,3 milhões de toneladas na próxima temporada.

Anúncios