O presidente Jair Bolsonaro confirmou para apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, que irá ao Japão para participar da coroação do imperador Naruhito, prevista para 22 de outubro. 

O político do PSL se recusou a falar com a imprensa, mas conversou com algumas pessoas que estavam no local para recebê-lo.

Bolsonaro disse, segundo publicado pela agência Reuters, que inclusive fizeram uma roupa especial para a ocasião, que ele “nunca pensou que ia usar, com gravata borboleta e tudo”.

​A ida ao Japão faz parte de uma viagem presidencial para a Ásia e o Oriente Médio. Além do Japão, o tour inclui China, Arábia Saudita, Qatar e Emirados Árabes Unidos.

A viagem está sendo vista como uma tentativa de fortalecer as relações com os chineses e a região, após Bolsonaro criticar a China e prometer transferir a embaixada brasileira em Tel Aviv para Jerusalém, o que acabou não acontecendo.

‘Tudo é deturpado’

Ao ser abordado por jornalistas presentes na porta do Alvorada, o presidente se recusou a dar entrevistas. “Imprensa, eu gosto muito de vocês, mas tudo é deturpado. Quando vocês fizerem uma matéria real do que aconteceu na ONU, eu dou entrevista a vocês”, disse aos repórteres, segundo publicado pelo site Poder 360. *Com Sputnik