A Marinha do Brasil informou na quinta-feira (10) que está notificando 30 navios-tanque de 10 diferentes países a prestarem esclarecimentos sobre a suspeita de vazamento de óleo que contaminou a costa do Nordeste.

“A Marinha entrará em contato com as autoridades competentes dos países dessas bandeiras, com a Organização Marítima Internacional e com a Polícia Federal, visando elucidar todos os fatos”, informou a Marinha.

Autoridades e universidades pesquisaram o material que surgiu em praias e apontaram para um DNA de petróleo venezuelano.

Este vazamento, proposital ou não, é considerado o maior acidente ambiental em extensão do país, segundo o site UOL, com 2.100km de manchas oleosas que atingem 138 praias, em 62 municípios, da Bahia ao Maranhão.

O vazamento atinge diretamente tartarugas, aves e mamíferos, além das algas marinhas, que são as responsáveis pela produção de oxigênio.

Dezoito animais encontrados oleados, sendo 17 tartarugas marinhas e uma ave. Onze animais morreram – dez tartarugas e a ave chamada bobo-pequeno (Puffinus puffinus).

Diante desse crime ambiental por que o silêncio da ONU, do Greenpeace, dos ambientalistas e de outras tantas entidades voltadas para a ecologia?

 

Anúncios