Cerca de 1,5 milhão de venezuelanos residem na Colômbia, a maioria em Bogotá, onde aproveitam as oportunidades oferecidas em diferentes campos para começar uma nova vida, informou a Migración Colombiana na quarta-feira (23).

O novo número é contado a partir de 31 de agosto. Isso é “evidência de que a grande maioria dos cidadãos venezuelanos está sediada nas capitais por causa das oportunidades que eles oferecem”, disse a autoridade de imigração colombiana em comunicado.

Segundo Migration, Bogotá, com 357.000 venezuelanos registrados, é a cidade onde mais residem. É seguido por Cúcuta, capital do departamento de Norte de Santander, na fronteira com a Venezuela, com 93.461 pessoas.

Depois, há o Caribe, Barranquilla, com 86.918; Medellín, com 86.201, e Cali, com 55.884, além de Maicao, com 44.251, e Riohacha, com 42.278. Estes dois últimos no departamento de La Guajira, fronteira com a Venezuela.

Por departamentos, aquele com a população mais venezuelana é o Norte de Santander, com 357.667 pessoas, seguido por Antioquia, com 139.871; Atlántico, com 136.419, e La Guajira, com 124.481.

Os departamentos onde há menos venezuelanos são San Andrés, com 326, enquanto na selva Guaviare e Vaupés existem 268 e 49, respectivamente.

Cartão de mobilidade

Em relação à chamada migração pendular, a que costuma se deslocar na zona de fronteira, a Migración Colômbia indicou que até o momento existem mais de 4.315.000 venezuelanos que possuem o Cartão de Mobilidade de Fronteiras, que registrariam, em média, mais de 32.000 entradas Diariamente para a Colômbia.

Mais de 346.000 cidadãos venezuelanos usaram a Autorização de Trânsito Temporário, que permite o trânsito regular na Colômbia e em menos de 15 dias.

Por fim, a autoridade de imigração colombiana informou que até agora em 2019 mais de 4.000 venezuelanos foram sancionados; destes, cerca de 1.500 foram deportados. *El Nacional

Anúncios