O presidente boliviano, Evo Morales, comemorou a vitória nesta quinta-feira após uma contagem oficial de votos ampliar sua vantagem para mais de 10 pontos à frente do principal adversário, Carlos Mesa, o suficiente para ganhar no 1º turno.

O líder de esquerda pediu que observadores respeitem a Constituição do país, uma solicitação feita após uma suspeita de fraude eleitoral despertar críticas de monitores e governos estrangeiros.

Atrasos durante a contagem e uma virada abrupta a favor de Morales desencadearam protestos e marchas nas principais cidades da Bolívia, um dos países mais pobres da América do Sul. *Reuters