Com 90,9% das urnas apuradas, Fernández tinha 47,8%, contra 40,7% de Macri. Na Argentina, o candidato vence a eleição caso supere a marca de 45% dos votos.

Com relação ao que aconteceu nas eleições primárias abertas simultâneas e obrigatórias (STEP) de 11 de agosto, a distância entre Fernández e Macri diminuiu . Além disso, enquanto os dois candidatos aumentavam suas porcentagens, o atual presidente colheu novos eleitores.

Às 22h23 [de Brasília], Macri concedeu a derrota durante discurso a apoiadores. “Quero parabenizar o presidente eleito, Alberto Fernández”, afirmou.

 

Anúncios