O Presidente turco voltou a ameaçar a Europa com os milhões de migrantes que se encontram em território turco.

Recep Tayyip Erdogan repetiu a ameaça de “abrir as portas” aos refugiados para irem para a Europa se os países europeus não apoiarem os planos de Ancara para uma “faixa de segurança” no nordeste da Síria.

                                                   Siga Avante Mundo no  Facebook e Twitter

“Se uma organização terrorista continuar a realizar ataques dentro de uma faixa de 30 km, vamos persegui-los para onde quer que eles fujam e faremos o que for necessário”, declarou Erdogan.

“Da mesma forma, se eles não apoiarem os projetos que temos desenvolvido para o o regresso de um ou dois milhões de refugiados sírios, numa primeira etapa, dos 3,6 milhões de sírios que vivem no nosso país, não temos outra escolha a não ser abrir as portas e deixá-los marchar para a Europa,” acrescentou o Presidente da Turquia.

Na Síria, a polícia militar russa patrulha a estrada estratégica entre as cidades fronteiriças de Qamishli e Tal Tamer. O reforço russo faz parte de um acordo entre Ancara e Moscovo que interrompeu a incursão militar da Turquia no nordeste da Síria.

O Ministério da Defesa da Rússia considera que a presença militar norte-americana no leste da Síria é motivada pelo desejo de proteger contrabandistas de petróleo e não por preocupações reais de segurança. *Euronews

Anúncios