O jornal chileno  La Tercera em reportagem desta segunda-feira (28) registra que os serviços de inteligência do país anunciaram a identificação de grupos organizados responsáveis pela depredação de 118 estacões do metrô.

Segundo fontes da inteligência policial, foi detectada a participação de cidadãos cubanos e venezuelanos nas manifestações.

Como fontes de inteligência da polícia disseram ao La Tercera , uma das descobertas alcançadas nas últimas horas foi a identificação de uma das pessoas que participaram do ataque à estação de San Joaquin, na Linha 5.

De acordo com as informações, essa pessoa foi descoberta graças à análise de imagens, gravações de câmeras e georreferenciamento de células. Além disso, fala-se de evidências que permitiriam identificar grupos que participaram de forma concertada.