O produto interno bruto (PIB) de Hong Kong encolheu 2,9% no terceiro trimestre de 2019, enquanto a agitação social provoca uma deterioração abrupta na economia da região, de acordo com uma estimativa preliminar do governo na quinta-feira.

O declínio marca a primeira contração anual de um único trimestre desde a crise financeira global em 2009, após os pequenos crescimentos de 0,6% e 0,4% no primeiro e segundo trimestres, respectivamente.

Em uma comparação trimestral sazonalmente ajustada, a economia de Hong Kong caiu 3,2% no terceiro trimestre, ampliando a queda de 0,5% no trimestre anterior.

A contínua contração trimestral indicou que a economia de Hong Kong entrou em recessão técnica, comentou um porta-voz do governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK).

O governo atribuiu o fraco desempenho à desaceleração da economia global e à contínua agitação na região que agravou abruptamente as condições econômicas.

O porta-voz citou pesquisas nos últimos meses, apontando que a opinião das empresas locais se tornou muito pessimista.

Ele indicou que a economia de Hong Kong enfrentaria as pressões descendentes consideráveis no restante do ano, estimando que é muito provável que a economia registre um crescimento negativo no ano inteiro de 2019. *Xinhua (Agência de notícias da China)

Anúncios