Arqueólogos encontraram ruínas de pedra de uma muralha antiga de origem desconhecida. A construção tem comprimento de aproximadamente 115 quilômetros e está localizada em Sarpol-e Zahab (Irã), não muito longe da fronteira iraquiana, informa Live Science.

A estrutura se expande do norte ao sul, das montanhas Bamu até o vilarejo iraniano Zhaw Marg, e originalmente tinha cerca de um milhão de metros cúbicos de rochas, o que faz pressupor que muito trabalho tenha sido empenhado para construí-la.

A perdida “grande muralha”. Estas são as ruínas da estrutura de defesa recém-descoberta chamada de Muralha Gawri. Tem mais de 100 km de comprimento e é localizada no oeste do Irã, que pode ter começado a ser construída antes de 300 a.C.

Peças de cerâmica encontradas em diferentes locais indicam que a construção da estrutura poderia corresponder a um período entre os séculos IV a.C. e VI d.C., indica o arqueólogo Sajjad Alibaigi, da Universidade de Teerã, que publicou os resultados do estudo.

“Restos de estruturas, agora destruídas, se encontram ao longo da muralha” e “poderiam ter sido torres relacionadas [pequenas torres] ou edifícios”, afirmou o arqueólogo iraniano, que ressaltou que a muralha foi construída com pedras, argamassa e gesso. Não se sabe se a muralha foi construída para demarcar fronteira ou para proteger território.  *Sputnik

Anúncios