O projeto “Resfriador de Propano de Baixa Carga para Sistema de Refrigeração Comercial de Supermercado”, que faz parte do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH), recebeu nesta terça-feira (05) o prêmio internacional “Lower-GWP Refrigeration and Air-Conditioning Innovation Award” por sua contribuição na redução dos impactos da tecnologia de refrigeração na camada de ozônio.

O Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e executado no Brasil em parceria com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento industrial (UNIDO) e a empresa paranaense Eletrofrio Refrigeração,

O prêmio foi concedido pela Sociedade de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado (ASHRAE), sediada em Atlanta (EUA), e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), principal autoridade ambiental do sistema ONU.

A premiação aconteceu em Roma (Itália) durante a 31ª Reunião das Partes do Protocolo de Montreal (MOP-31). O encontro foi organizado pela OzonAction, iniciativa do PNUMA responsável pela assistência a países em desenvolvimento para a implementação das diretrizes do protocolo multilateral.

Fortalecendo sistemas de refrigeração natural

O prêmio foi recebido por uma integrante da delegação diplomática brasileira na reunião. Foto: UNIDO.O prêmio foi recebido por uma integrante da delegação diplomática brasileira na reunião, em nome dos profissionais Rogério Marson Rodrigues, Ivair Lucio Soares Junior, Gustavo Galdi Heidinger, Cassio Lucio Simonetti e Edgard Soares Pinto Neto.

O projeto vencedor teve o objetivo de desenvolver um sistema de refrigeração natural para uso em supermercados, utilizando resfriadores de propano inovadores que reduzem a emissão de gases nocivos à camada de ozônio.

O prêmio internacional foi idealizado em fevereiro deste ano, em Paris, durante reuniões multilaterais do PNUMA dedicadas à implementação das diretrizes do Protocolo de Montreal, tratado que designa ações contra a destruição da camada de ozônio a países signatários do acordo. *Nações Unidas

Anúncios