A primeira pesquisa divulgada no Uruguai na segunda rodada presidencial oferece cinco pontos percentuais de vantagem para o candidato de direita Luis Lacalle Pou sobre o ex-prefeito de Montevidéu Daniel Martinez, da esquerda Frente Amplio.

A empresa Teams Consultants apresenta resultados mostrando 47% da intenção de votar em Lacalle, contra 42% que apoiam Daniel Martínez. 6% estão indecisos e 5% anunciam que votarão em branco.

Ambos os candidatos se qualificaram para a votação em 27 de outubro, quando Martinez obteve 39% dos votos válidos contra Lacalle, que obteve 29%. O tradicional partido Colorado ganhou 12% e o Cabildo Open, de um ex-ministro da Defesa, 11%.

Lacalle Pou convidou os possíveis aliados de direita do partido Colorado e Cabildo Open a fazerem com que o próximo domingo, 24 de novembro, mova-se contra a esquerda que já governa o Uruguai há mais de 14 anos. O requerente lhes promete amplitude quando se trata de governar, e esse pacto é firmado entre os ideologicamente relacionados, que já assinaram um documento chamado “Compromisso com o país”.

8 em cada 10 eleitores do Partido Colorado anunciam que vão votar em Lacalle Pou (Partido Nacional) e 7 em cada 10 eleitores do Open Cabildo se manifestam pela mesma opção da direita.

Por sua parte, Martinez acaba de iniciar uma campanha de contato direto com os eleitores e diz que seu governo não será formado em acordos de cúpula.

Sua Frente Ampla domina na capital Montevidéu 48% contra 41% da LacallePou. Mas seu lado fraco está nas áreas interiores da república, onde o candidato da direita recebe 52%, contra 37% na esquerda.

Nesse sentido, Martínez acaba de anunciar uma promessa de atrair a província: se ele se tornar presidente, seu Ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca será o ex-presidente da República, José Mujica. Esse portfólio já apresentava Mujica em 2005, nomeado por Tabaré Vázquez.

É certo que na quarta-feira, 13 de novembro, os dois candidatos debaterão, que já viram seus rostos em 1º de outubro durante a campanha para o primeiro turno das eleições. *Venepress